30 de maio de 2016 por Kevini Lima Sousa.

Normalmente, as pessoas não falam muito do que já “passou”; simplesmente esquecem ou até deixam de conhecer. Eu sinto o contrário: O QUE É BOM PRECISA SER LEMBRADO! Aquele CD lançado na década passada, aquele artista que as pessoas insistem em não lembrar seu legado… tudo que vale a pena, tentaremos colocar na mais nova coluna do Tracklist.

Começaremos então com a banda que revolucionou a black music do início do século, levando-a a todas as parcelas da população. O Black Eyed Peas “explodiu” a cabeça de toda uma geração com suas batidas nada genéricas e um jeito todo especial de fazer música.

O Black Eyed Peas é formado por will.i.am, Fergie, Apl.de.ap e Taboo. O grupo foi criado em 1995, mas a formação atual é mantida desde 2003, quando Stacy Ann Ferguson, a nossa Duquesa Fergie, entrou no grupo, substituindo a antiga vocalista, Kim Hill.

Um grupo que mistura tantas culturas deve ser lembrado e colocado com exemplo para as pessoas. O BEP tem em sua formação um americano negro, uma mulher americana, um filipino e um descendente de mexicano e indiano. Poucas bandas trazem tanta diversidade aos palcos.

black eyed peas

O que impressiona não é só a diversidade física, mas a preocupação que os membros da banda têm com o próximo, fazendo sempre eventos beneficentes em prol das pessoas necessitadas. Alguns exemplos de eventos que a banda fez foram o “Concert 4 NYC”, para acabar com a pobreza em Nova Iorque; homenagem, no clipe “Just Can’t Get Enough”, às vítimas do terremoto de 2011 no Japão, pois o clipe foi gravado lá quatro dias antes da tragédia; criação da Apl.de.Ap Foundation, pelo vocalista de mesmo nome, para ajudar na educação das crianças das Filipinas – inclusive, Apl.de.Ap é um dos caras mais influentes do país; apresentação no “Live Earth” para promover a causa do meio ambiente; entre outros eventos importantes.

O quarteto mantém um carinho enorme pelos fãs brasileiros e já declararam que adoram fazer show no Brasil. Inclusive, o will.i.am, vocalista da banda, tem casa no Rio de Janeiro e alguns amigos famosos, como o Luciano Huck e o Jorge Ben Jor, e não dispensa uma feijoada e uma caipirinha sempre que está em terras tupiniquins.

Depois de tantos fatos, ainda não considera o Black Eyed Peas “grande coisa”?

A Fergie vai fazer você se arrepender de ter pensado isso.

A Fergie vai fazer você se arrepender de ter pensado isso.

Espero que esteja pronto para mudar de ideia: “I Gotta Feeling”, “Boom Boom Pow”, “Where is the love?”, “Don’t Phunk With My Heart”, “The Time (Dirty Bit) ”, “Rock That Body”, “Imma be” e “Don’t Lie” – talvez algumas das músicas do BEP que mais bombaram nas rádios e nos charts possam ser “grande coisa”. Eles não criaram somente músicas; eles criaram história. Todas as suas músicas que tocavam (e ainda tocam) em todas as baladas a partir dos anos 2000 são canções que revolucionaram toda uma geração, com a peculiaridade de um grupo de hip hop que optou por tocar com banda ao vivo e que inovou na mistura de música e tecnologia, adotando um estilo futurístico em seus clipes, principalmente em “Imma Be Rocking That Body” e “The Time (Dirty Bit)”.

O modo “diferentão” do Black Eyed Peas de ser e de fazer música os levaram a tocar em alguns dos eventos mais importantes do mundo, como a edição 45 do SuperBowl em 2011, onde bateram o recorde de audiência da época, atingindo mais de 111 milhões de telespectadores. Além disso, eles tocaram na abertura da copa de 2010 na África do Sul, e, não menos importante, no réveillon de 2006 no Rio de Janeiro, onde atingiram um público de 1 milhão de pessoas, sendo este o maior da carreira da banda. O BEP ainda pode se orgulhar de seus 6 Grammy’s e de inúmeras indicações a todos os tipos de premiações.

Dentre tantas músicas aclamadas pelo público e pelos críticos, o BEP tem a música considerada “pior de todos os tempos”. Em 2012, em votação no site NME, “My Humps” foi escolhida a música pior música de todos os tempos, devido as suas letras sexualmente sugestivas. A lista também contém “Starships”, da Nicki Minaj, na quinta posição.

Uma curiosidade sobre a banda é que eles foram um dos primeiros a perceber – antes da Beyoncé – a proporção que a internet estava tomando na venda de álbuns. Inclusive, Taboo chegou a anunciar que o “The E.N.D” seria o último álbum da banda a ser lançado na forma física, o que não aconteceu, pois, o “The Beginning” é o seu sucessor. Logo depois, o grupo entrou em hiato.

As raízes do Black Eyed Peas são da rua, com batidas e rimas que vinham do gueto e da maneira “cool” de se vestir. Assim surgiram o “Elephunk” e o “Monkey Business”, terceiro e quarto álbuns da banda, respectivamente. Esses álbuns tem a qualidade totalmente não questionável e por isso, são endeusados pelos críticos de música, principalmente pela mistura do hip hop com eletrônica e com nu metal. Depois da pausa que a banda deu em 2007 para explorar carreira solo, eles resolveram se reunir em 2009 para o lançamento do “The E.N.D”, e, logo depois, do “The Beginning”, quinto e sexto álbuns da banda. Nestes álbuns, Will.i.am já havia declarado seu amor pela tecnologia, e o que era rotineiro nos outros álbuns se tornou marcante. A influência da tecnologia e da música eletrônica era visível aos olhos nos clipes, e aos ouvidos nas batidas. O quinto álbum da banda apresentou o Black Eyed Peas ao mundo e “Boom Boom Pow” e “I Gotta Feeling” se tornaram as músicas mais bem sucedidas do quarteto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Embora o “The E.N.D” e o “The Beginning” sejam os mais bem-sucedidos economicamente – ou seja, com posições mais altas nos charts -, o “Elephunk” e o “Monkey Business” continuam sendo os meus preferidos, devido a sua riqueza cultural e musical.

Em 2017, a banda promete lançar álbum novo e mal podemos esperar pelas referências e inspirações.

Curiosidades sobre a banda:

* O lugar que hoje pertence à Fergie foi oferecido primeiro a Nicole Scherzinger, que, na época, foi obrigada a recusar, pois contratualmente ainda pertencia ao grupo Eden’s Crush. Logo depois, Nicole entrou no Pussycat Dolls e fez história com ele, assim como Fergie fez no Black Eyed Peas.

* O nome de nascimento de Fergie é Stacy Ann Ferguson. Em 2013, a cantora resolveu mudar oficialmente seu nome, adotando o apelido e o sobrenome do marido Josh, Fergie Duhamel.

* will.i.am foi o primeiro artista a lançar uma música nada mais, nada menos, do que em Marte, mantendo a tradição futurística do BEP.

* Black Eyed Peas já vendeu mais de 30 milhões de álbuns e 45 milhões de singles mundialmente.

Nosso agradecimento especial ao PORTAL BEP, que nos ajudou nesse mergulho na história dessa banda histórica que é o Black Eyed Peas. Clique aqui para serguir eles nas redes sociais.

Vejam uma playlist sensacional das melhores músicas do Black Eyed Peas:

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.