Nesta sexta-feira (21/02), foi lançado o quinto álbum de estúdio da cantora canadense Grimes. Intitulado Miss Anthropocene, o disco é todo conceitual e tem como personagem principal uma deusa antropomórfica das mudanças climáticas.

Ouça a seguir:

Durante o anúncio do álbum, postado em suas redes sociais, Grimes explicou que “cada música seria uma encarnação diferente da extinção humana, conforme retratada por meio de uma Demologia Popstar”.

A cantora ainda escreveu: “Eu amo personificações divinas de conceitos abstratos / horríveis (por exemplo, Marte como o deus romano da guerra) – então eu queria atualizar a lista para incluir nossos problemas modernos”. Realmente, um conceito é um conceito, né?

Grimes sobre seu novo álbum

Em entrevista para a Beats 1 Radio, Grimes comentou mais um pouco do que estava planejando para o seu novo trabalho. “Eu conceitualmente segui em frente. Este álbum é da perspectiva dos demônios, mais ou menos – é como a deusa do misantropoceno, como a deusa das mudanças climáticas ou algo assim”

A cantora também contou que amo vilões nos quadrinhos e nos livros, porque é mais fácil digerir. “Então eu fiquei tipo, ‘como seria a personificação disso?’ Mas, ao mesmo tempo, toda a criação do álbum foi como uma experiência realmente negativa, agressiva e isolada. […]”.

Por fim, ela disse que com base nas suas conversas internas, o utopismo é muito importante. “E muitas pessoas até discordam disso, que é realmente importante ressaltar as coisas ruins. Qual é, mas também é muito importante sugerir futuros positivos. Porque tudo, toda ficção científica, tudo é super distópico. É como ‘veja o que pode acontecer, se não corrigirmos’. E eu também acho que é muito importante ser, ‘veja o que poderia acontecer se resolvermos’. Eu acho que realmente só aconteceu desde a bomba nuclear e as mudanças climáticas e, no futuro, possivelmente AI, acho que essa situação, onde podemos ou pudemos erradicar nossa espécie, é na verdade um fenômeno novo”.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.