Escalados para tocar no segundo dia de Lollapalooza Brasil, a banda de indie pop LANY infelizmente não conseguiu concluir seu show a tempo. Por conta das incidências de raios no Autódromo de Interlagos, o trio teve sua apresentação paralisada e, posteriormente, cancelada.

Apesar do contratempo, Paul Klein, Jake Goss e Les Priest mostraram bom humor em sua passagem pelo Brasil. Algumas horas antes da apresentação, o Tracklist conversou com os meninos, que falaram sobre seu mais recente álbum, “Malibu Nights”, sobre a construção de seus videoclipes, entre outros assuntos. Leia a seguir!

Como foi para vocês conseguirem um grande sucesso a partir da plataforma SoundCloud? Vocês esperavam de alguma forma essa recepção?
Maravilhoso! Ninguém nos disse como era ter uma banda. Nós tínhamos jornadas e caminhos diferentes, mas aí colocamos nossa música disponível em todos os lugares, para todos ouvirem. A internet é muito poderosa.

Foto: Mariana Moreira/Tracklist

O segundo álbum de estúdio de vocês, “Malibu Nights”, saiu em outubro de 2018. Qual seria a maior diferença dele em relação ao primeiro disco, “LANY”?
Nunca queremos fazer o mesmo álbum duas vezes. Mudamos a equipe, produtores, compositores… tudo foi diferente. Achamos que mudou para melhor.

E neste último álbum, suas letras falavam especialmente sobre desilusões amorosas. Como foi para vocês transformar um sentimento tão doloroso em música?
É a vida. Você escreve músicas, escreve sobre felicidade e tristeza, sobre como você está se sentindo… Não falamos muito sobre composições, mas existe realmente muitas músicas boas por trás destas letras, com lindas melodias, refrões, e coisas do tipo. É parte do que a gente faz.

Nós gostamos muito dos videoclipes de vocês, tanto pela estética como pelo conteúdo. Nessa era de “Malibu Nights”, temos os vídeos de “Thru These Tears” e “Malibu Nights”, por exemplo. De onde vocês tiram as ideias para os vídeos?
Em relação a “Malibu Nights”, existe um videoclipe – um dos meus favoritos – chamado “Boston”, de uma banda chamada Augustana, que tem pianos dentro d’água. Achamos isso muito legal, e nos inspiramos a partir dele. Já sobre o vídeo de “Thru This Tears”, escrevi a ideia em uma viagem, em 20 minutos. Todos os nossos vídeos são diferentes. Às vezes, são várias ideias básicas que apenas vêm e nós as damos vida.

E o que vocês estão achando do Brasil? Como está sendo a sensação de tocar no Lollapalooza?
Estamos animados! Vamos tocar muito cedo, não sabemos como as pessoas vão reagir, mas não importa, estamos muito animados.

Vocês conhecem algum artista ou música brasileira?
Não.

Nunca nem ouviram “Garota de Ipanema”?
Não! (risos)

Foto: Mariana Moreira/Tracklist

Vocês deveriam ouvir! (risos) Agora, vamos fazer perguntas bem rápidas. Perguntaremos uma coisa e vocês dão apenas uma resposta. Vamos lá? Um artista.
Coldplay.

Um videoclipe?
“Thriller”, do Michael Jackson.

Um show memorável que vocês já fizeram?
Hm… (risos) É difícil escolher!

Então um show de outro artista que marcou suas vidas.
Coldplay.

Perfeito! Muito obrigada, meninos!
Obrigado!

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.