12 de dezembro de 2016 por Rodrigo Neves.

Já faz muito tempo que Demi Lovato faz a alegria de seus fãs brasileiros. Desde 2012 a cantora não passa um ano sem vir ao Brasil – seja para shows, participações especiais em programas de TV ou para a divulgação de um CD. Ela já chegou a fazer oito shows no país pela mesma turnê, sendo três apenas em São Paulo, em 2014. E foi na noite de sábado, pelo Z Festival, que ela provou definitivamente a sua conexão e carinho com os seus seguidores daqui.

whatsapp-image-2016-12-12-at-11-41-53

Foto: Feliphe Marinho

O repertório foi bem mais completo que o da Future Now Tour, turnê norte-americana de Demi com Nick Jonas  e que passaria pelo Brasil, mas acabou não vindo. Outras cidades não foram inclusas nessa passagem, o que não foi um problema para os fiéis fãs (e pais) que saíram de todos os cantos – alguns chegando a acampar – para ver o maior show dela no país, na arena do Allianz Parque. Antes dela, subiram no mesmo palco Manu Gavassi, Cheat Codes, Tiago Iorc, Projota e Anitta.

Por esse e outros motivos é que o show teve um significado bem diferente dos outros realizados aqui. Um deles é que este seria o último antes da pausa que Demi fará na carreira em 2017. O outro é a recente – primeira – indicação da artista ao Grammy na categoria “Best Pop Vocal Album”. Por ser um acontecimento muito importante para a carreira dela e uma conquista pessoal, os fãs quiseram celebrar isso juntos, levando plaquinhas de “You did it #Grammys”, arrancando um enorme sorriso dela.

whatsapp-image-2016-12-12-at-11-41-54

Foto: Feliphe Marinho

Aliás, foi isso que a plateia conseguiu durante todo o show. O estádio inteiro cantou todas as músicas do setlist, em maioria do mais recente álbum, “Confident”. Os singles do disco foram os mais cantados, como “Stone Cold” e “Cool For The Summer”. Mas os grandes hits não ficaram de fora, como “Neon Lights” e “Give Your Heart a Break”. Não faltaram também as antigas “Catch Me” e “Don’t Forget”, além das mais emocionantes, “Fix a Heart”, “Warrior” e “Skyscraper”. A única que faltou foi “This is Me”, sempre cantada pelo público durante as pausas entre as músicas. Em todas, Demi não poupou sua incrível potência vocal.

Como das outras vindas, Demi arriscou algumas palavras em português como “oi”, “tudo bom?”, “te amo” e “gostosas”. Ela também não poupou os elogios à plateia e não escondeu a felicidade por estar ali.

A sincronia de tudo isso foi o que deu total energia à apresentação. Não sabemos quanto tempo Demi demorará para voltar à ativa, mas temos certeza de que ela volta para shows cada vez melhores. #DáOGrammyPraEla

Fotos: Feliphe Marinho. Cópia não autorizada.

COMPARTILHE
Artista do mês Adele
Alguns direitos reservados / 2013 - 2016.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.