13 de outubro de 2014 por Lorrany Farias.

Biffy Clyro é uma banda indie e alternativa escocesa composta por Simon Neil(guitarra e vocalista principal), James Johnston (baixo, vocais) e Ben Johnston (bateria e vocais). A banda já possui 2 Eps  e 6 álbuns de estúdio, sendo que três deles alcançaram o Top 5 no UK Albums Chart. Além disso, também alcançaram o 1º lugar pela primeira vez no UK Albums Chart com o seu sexto álbum, Opposites.

O trio escocês vem ganhando um grande espaço pelo cenário musical, e isso vem fazendo com que seja uma das bandas mais importantes do século 21. A prova maior disso, é que nos dias 16 e 17 de outubro, os escoceses pisarão em solos brasileiros  para grandes shows no Rio de Janeiro e São Paulo. E como não poderíamos ficar de fora da agenda da banda, em parceria com o Biffy Clyro Brasil, uma das maiores fanbase’s brasileiras, fizemos uma pequena entrevista com o Ben , onde ele nos contou um pouco sobre planos futuros e essa pequena turnê pelo nosso País.

1) Atualmente, o Biffy Clyro já é uma banda grande no Reino Unido e em parte da Europa, visto os recentes shows no Reading e T In The Park. Como é vir para a América do Norte e Sul, para tocar em clubes menores? Vocês preferem um público grande ou um show mais intimista?
Ben: Os dois são muito importantes para a carreira, mas cada um tem seu ponto forte. Nos shows pequenos eu consigo me sentir mais próximo do público, já nos shows grandes é como mágica, uma energia sem comparação e que é muito bom pra banda saber que tantas pessoas gostam e se emocionam com o resultado.
2)Em uma recente entrevista para a rádio XFM,você afirmou que a banda poderia sumir dos holofotes por um tempo. Vocês pretendem fazer isso? Estaria isso relacionado a produção do sétimo álbum?
Ben: Na verdade não vamos parar para fazer, os shows estão acontecendo e nós não queremos interromper essa divulgação, apesar de 20 anos de banda, eu acredito que a divulgação é essencial, mas que as novidades não ficam para trás. Nós já temos algumas ideias para um novo projeto, mas nada muito claro. A ideia de sair dos holofotes na verdade é pra realizar um trabalho com mais cuidado, e  não irão faltar informações sobre o progresso.
3) O público da América do Sul é bastante conhecido pela paixão que demonstra nos shows, tornando-os na maioria das vezes inesquecíveis, quais são as expectativas da banda para o público brasileiro?
Ben: Expectativas altas!  Sabemos que  os brasileiros são os mais apaixonados e dedicados, e espero ver isso nos fãs.  Não espero muitos fãs, mas os que estiverem lá vão nos deixar  muito felizes.
4) Na turnê de divulgação do Opposites, vocês tem dado preferência para as músicas novas no setlist. No Brasil pela primeira vez, a intenção é manter essa receita ou podemos esperar músicas de toda a carreira?
Ben: Estamos fazendo um setlist especial, mas não foge muito do que a gente já vem tocando. Sei que as músicas antigas tem que ser tocadas, pois o público espera por elas e não tem como fugir disso, mas não quer dizer que vamos ficar só nisso.  Então vocês podem esperar um mix de todos os anos, com as melhores e as mais recentes, e talvez com algumas surpresas.
5) Vocês enlouqueceram os fãs brasileiros anunciando a tão esperada visita ao país, e nós não podemos deixar de perguntar: existem planos para nos incluir novamente em outras datas em um futuro próximo?
Ben: É difícil saber esse tipo de coisa, mas que dependesse de nós,vamos voltar sim. Eu espero ter uma boa experiência no Brasil e com certeza quero voltar.
6) A Bossa Nova ficou mundialmente conhecida na década de 50 com Tom Jobim e companhia. Algum membro da banda já ouviu algum tipo de música brasileira? Se sim, gostaram do que ouviram?
Ben: Eu escutei uma banda por indicação de um amigo, mas não estou muito certo do nome.
Você já ouviu o nosso samba ou funk?
Ben: Não! Nunca ouvi. Mas estou curioso.
Escute Valesca Popozuda! (risos)
Ben: Ok! Vou ouvir e depois comento no twitter o que eu achei. (risos)

Ben foi muito simpático conosco,  nos contou que está muito feliz e ansioso pela vinda deles ao Brasil, além disso,  nos disse que espera ver muitos fãs e poder sentir o calor brasileiro nos shows. O trio passará por Rio de Janeiro e São Paulo nos dias 16 e 17 de outubro. Acesse Biffy Clyro Brasil para mais informações.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.