5 de março de 2016 por karen Costa.

Jeremy Davis deixou o Paramore no fim de 2015, e agora a banda e o baixista estão envolvidos em um processo legal na justiça americana. Segundo o portal Tennesseean, a disputa é pelos lucros relacionados ao nome do grupo.

A carreira do Paramore é gerenciado pela empresa Varoom Whoa, de propriedade da vocalista Hayley Williams – e que tem o guitarrista Taylor York como parceiro. No início de fevereiro, a companhia entrou com uma ação preventiva contra Davis, alegando que o baixista era um empregado da empresa. Dessa forma, Jeremy recebia um salário como um funcionário e não teria direito aos valores dos royalties da banda do Tennessee. Jeremy Davis, então, entrou com uma ação legal na última sexta-feira (04/03), alegando que é membro fundador do Paramore e mais que um ex-colaborador.

Apesar de sempre afirmarem que o Paramore é uma banda, as informações indicam que Hayley Williams é a única detentora do negócio, enquanto Jeremy Davis e os membros de turnê são empregados. “Isso porque Hayley queria promover um sentimento de camaradagem dentro da banda, e os salários dos membros do grupo incluíam uma porção dos lucros da vocalista”, disse a Alternative Press. Dessa forma, Davis, Williams e Taylor York dividiam igualmente todos os lucros líquidos gerados pela parceria, a partir de qualquer e todas as fontes, incluindo mas não limitado ao acordo com a “Atlantic Records”.

Hayley Williams é a única com um contrato com a gravadora “Atlantic Records”. No início de sua carreira, em que os empresários queriam lançá-la como artista solo, a cantora insistiu para que seus colegas de banda estivessem no palco com ela, formando o Paramore.

No processo, Davis alega que era responsável por várias funções na banda, incluindo a contratação de músicos, gestão do palco, iluminação etc. Se ganhar a disputa, o músico torna-se parceiro legal no negócio mesmo tendo deixado a banda, com direito a indenização e uma parte do total de royalties e turnês.

Nem Jeremy Davis ou o Paramore se pronunciaram oficialmente sobre o assunto.

Essa não é a primeira vez que o Paramore enfrenta problemas relacionados a quem faz ou não parte da banda. Em 2010, quando saíram do grupo, Josh e Zac Farro alegaram que o conjunto era “um produto manufaturado de uma grande gravadora”, e criticaram o fato de apenas Hayley ser contratada.

Comentários

Artista do mês Adele
Alguns direitos reservados / 2013 - 2016.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.