in

MITA: confira os destaques do primeiro dia de festival

O primeiro dia teve apresentações de Rüfüs Du Sol, Gilberto Gil, Marina Sena, Black Alien e muito mais

mita
Foto: Isabella Zeminian

Uma das principais novidades de 2022 no calendário de shows, o MITA Festival teve início nesse sábado (14), inaugurando a primeira edição da história do festival na Spark Arena, em São Paulo. Com uma variedade de estilos em seu line-up, o primeiro dia teve a bênção de Gilberto Gil, as rimas de Black Alien, a ginga de Marina Sena, entre tantos outros destaques da programação.

O Tracklist esteve presente para acompanhar a chegada do MITA e traz o que rolou de melhor ao longo do primeiro dia do festival! A edição de São Paulo continua nesse domingo (14), e o evento segue para o Rio de Janeiro para o próximo fim de semana.

Leia também: Festival MITA: datas, horários e como comprar ingressos

Confira os principais destaques do primeiro dia do MITA:

Rüfüs Du Sol

Responsáveis por encerrar o primeiro dia do MITA em São Paulo, Rüfüs Du Sol conseguiu aquecer a noite fria da capital com suas produções pulsantes e enérgicas. Com um show com pouco mais de uma hora de duração, o trio australiano retornou ao país após três anos, um novo disco e uma vitória no Grammy Awards deste ano.

Ansioso pelo reencontro, o público não ficou parado em momento algum, proporcionando uma conexão muito interessante com o grupo, que demonstrou a todo momento o quão felizes estavam em retornar. Os destaques da apresentação ficaram por conta de “Eyes”, “Treat You Better”, “Innerbloom” e “Alive”, todas entoadas pelos fãs. Uma bela apresentação para fechar o primeiro dia do MITA na noite fria da capital paulistana.

mita
Foto: Isabella Zeminian

Tom Misch

Tom Misch foi uma grata surpresa para o primeiro dia do MITA. Em sua primeira apresentação no Brasil, o cantor contagiou o público no Palco Deezer com músicas cativantes e autênticas que deram um clima especial para a Spark Arena. Animados em recebê-lo, os fãs levaram a energia da performance para a multidão, em um êxtase coletivo para marcar o primeiro show internacional do festival.

mita
Foto: Isabella Zeminian

Gilberto Gil

Para a sua primeira edição, o MITA convocou uma lenda viva da música brasileira para se apresentar em seu palco. Gilberto Gil foi a principal atração nacional do festival nesse sábado (14), e hipnotizou o público na Spark Arena com os seus maiores clássicos e um dos mais ricos repertórios da MPB.

Ao longo de pouco mais de uma hora, o cantor tocou seus principais sucessos para uma multidão de diferentes gerações na Spark Arena, proporcionando momentos tocantes e memoráveis para os fãs. Uma performance digna de sua grandeza, que arrancou sorrisos, lágrimas e palmas por todo o público.

mita
Foto: Isabella Zeminian

Marina Sena

Uma das principais revelações da música brasileira em 2021, Marina Sena continua surpreendendo ao público pelo Brasil. Na tarde desse sábado (14), foi a vez do MITA receber a cantora com gritos e aplausos; o show foi um dos mais celebrados do dia, e o público não conteve os ânimos durante toda a apresentação.

A cantora subiu ao Palco Deezer com o repertório de seu aclamado disco de estreia solo, “De Primeira”, apresentando os seus principais sucessos, como “Por Supuesto”, “Voltei Pra Mim” e “Me Toca”. Todas as músicas, entretanto, foram cantadas em voz alta pelos fãs, o que fortaleceu ainda mais a energia do show e, com o seu carisma de sempre, contagiou a multidão na Spark Arena no fim da tarde.

mita
Foto: Isabella Zeminian

Luedji Luna

Dona de um dos melhores discos nacionais dos últimos anos, Luedji Luna levou o repertório de “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água” para o MITA e acalentou os fãs no Palco Villa-Lobos. A cantora tocou o álbum na íntegra durante o show e encantou ao público com uma performance envolvente, contagiante e leve.

mita
Foto: Isabella Zeminian

Black Alien

Como uma das principais atrações do dia no MITA, Black Alien comandou o Palco Deezer na tarde desse sábado (14) e levantou o público do festival. O rapper apresentou os sucessos de seu último e aclamado disco, “Abaixo de Zero: Hello Hell”, que estiveram entre as músicas mais cantadas do show, mas também navegou pelo repertório de sua carreira.

A setlist percorreu desde hits mais antigos, como “Como Eu Te Quero” e “Babylon By Gus”, até lançamentos mais recentes, como “Pique Peaky Blinders” – todas recebidas com animação pelos fãs. Com carisma e personalidade, Black Alien fez uma das apresentações mais aplaudidas da tarde e abriu o MITA com a energia ideal para dar início aos trabalhos no festival.

mita
Foto: Isabella Zeminian

Xênia França

Xênia França abriu os trabalhos no Palco Villa-Lobos entregando toda a energia que esperávamos de seu show. Conversando bastante com o público e animada com a apresentação, a cantora envolveu a multidão com seus principais sucessos, como “Miragem (Sem Razão)”, e também faixas mais recentes, como foi o caso de seu último lançamento, “Renascer”.

mita
Foto: Isabella Zeminian

Day e Lucas Silveira

Responsável por abrir a primeira edição do MITA, Day não decepcionou. Apesar de se apresentar para um público modesto no início da tarde, a cantora manteve a animação durante todo o repertório, que foi desde seus trabalhos até covers de Pitty, Paramore e My Chemical Romance. Lucas Silveira, vocalista da Fresno, também subiu ao Palco Deezer para somar à energia do show, levantando a multidão com alguns dos sucessos da banda e coroando a primeira apresentação da história do festival.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    0