16 de agosto de 2018 por Sandro Luiz.

Imagem relacionada16 de agosto de 1958, nascia aquela que hoje é o maior símbolo da cultura pop, ícone feminista, cantora, compositora, empresária, ativista, a primeira e única: Madonna. Além de ter uma discografia incrivelmente inspiradora, interessante e diversificada, hits memoráveis e uma videografia impecável, ela é conhecida principalmente por sua personalidade autêntica, sua sinceridade ácida e natural de falar o que pensa sem nem se importar com o desconforto que possa causar. Listamos aqui então grandes momentos desta que é praticamente mãe de todas as nossas divas atuais e um exemplo de força e resistência para todos nós:

1-  A Performance de “Like a Virgin” durante a “Blond Ambition”

Com um arranjo diferente com influências egípcias, Madonna quase acabou presa após a performance de um de seus maiores sucessos, “Like A Virgin“, durante a sua turnê “Blond Ambition“. Durante o ato em uma cama com lençol de veludo vermelho, a cantora começou a simular masturbação e chocou a classe conservadora da época. Em seu documentário “Na Cama com Madonna”, ela alegou que aquilo é parte de sua integridade artística e não merecia tal repressão. E quem somos nós pra discordar? Falou tudo!

2- O livro “Sex” e a Era “Erotica” 

A era “Erotica” foi certamente a mais ousada, pasmem, da história da musica pop até hoje. A grandiosidade do seu conceito e a qualidade indiscutível é uma das razões que fazem Madonna ser Madonna e receber todas as nossas felicitações. O álbum é carregado de uma trilha sexual onde a cantora distorce o conservadorismo sobre os desejos sexuais femininos assim como a individualidade que cada um tem sobre o sexo e principalmente a necessidade de expressar isso. Simultaneamente era lançado o “Sex“, um livro que trás a cantora explorando de todas as maneiras a sexualidade e fazendo compreender a necessidade de não reprimirmos nossos desejos. A partir daí, Madonna passou de cantora consagrada para desbocada e pervertida, sendo censurada nas rádios e inclusive proibida de pisar no Vaticano. Atualmente, com todas as discussões sobre sexualidade e liberdade voltando à tona, “Erotica” volta a se fazer necessário.

3- O clipe de “Like A Prayer” 

Outro trabalho da cantora que foi altamente criticado na época de seu lançamento foi o clipe de “Like A Prayer“. Nele, Madonna interpreta uma jovem que após presenciar um assassinato, busca socorro em uma igreja onde encontra cruzes em chamas e a imagem de um jesus negro, fazendo referência ao rapaz também negro que foi preso injustamente pelo assassinato presenciado no início. A música tem influências do Gospel, mas é interessante notar a presença de riffs de guitarra dando a força necessária para a melodia e uma letra que toca em várias esferas como o orgasmo feminino, a liberdade que a sociedade clama sem liberarem-se das amarras tradicionalistas e sobre as contrariedades religiosas de expor a salvação, mas ainda sim condenar e praticar o pecado em anonimato.

4- VMA e o beijo em Christina Aguilera e Britney Spears 

Um dos momentos mais icônicos da história da Premiação, o beijo do trio é sempre mencionado quando o assunto é o Video Music Awards (que inclusive ocorre na próxima segunda, dia 20) . Há 15 anos, as três reuniram-se para performar “Like a Virgin” e o que era para ser um ato pequeno acabou deixando os telespectadores e a platéia da premiação atônitos. Justin Timberlake que inclusive namorava Britney Spears na época, foi um dos que ficaram de queixo caído.

5- “Mulher do ano” em 2016 e o poderoso discurso na premiação da Billboard

Madonna talvez seja muito criticada por ser o tipo de mulher que não se deixa guiar por padrões e limitações sociais imposto às mulheres, por sempre mostrar que toda mulher é capaz de ser e de fazer o que ela bem entender, e foi assim que ela quebrou tantos tabus ao longo de sua carreira, seja através de um trabalho, de um gesto em público ou por seu fortíssimo apoio às causas sociais que levantam as bandeiras feministas. Por tudo o que foi dito acima e outra infinidade de coisas, ela foi eleita em 2016  a mulher do ano e concedeu um discurso emocionante e poderoso onde usou da sua mais poderosa arma: a verdade.

6- Números comprovam: ELA É HISTÓRIA!

Imagem relacionada

Madonna já é uma lenda viva da história da música e os números estão aí para comprovar: Artista com mais singles em primeiro lugar na Billboard Dance/Club Play Sessions; Dona da maior turnê solo da História, a “Sticky e Sweet”; Artista solo com o maior número de turnês no top 10 das mais lucrativas da história; Artista com a coletânea mais vendida da história, a “The Emmacullate Colection” que conta com mais de 35 milhões de cópias vendidas pelo planeta e muuuuuuito mais.

Nós do tracklist desejamos vida longa à Rainha que continua sendo nosso maior exemplo de força e determinação quando se trata de lutar e prezar por nossa verdade e nossa vida. Parabéns, ícone milenar.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.