4 de Maio de 2017 por Fernando Marques.

O festival americano Electric Zoo estreou no Brasil no dia 21 de abril em São Paulo, no Autódromo de Interlagos. Mesmo com muita chuva, problemas no som e incidentes policiais, o festival saiu com um saldo positivo do país, que abraçou o evento.

O King Cobra – tema do festival, que faz alusão aos repteis de mesmo nome – chegou ao Brasil trazendo consigo artistas com Hardwell, Alan Walker, The Jillionaire, KSHMR e R3hab, prometendo muita música de qualidade e 12 horas de festa ininterruptas. O festival foi castigado pela chuva, que demorou a cessar, e colocou muita gente para visitar os outros palcos que eram cobertos.

🔥🔷🔹🐍🔹🔷🔥 Show do @R3hab foi um dos melhores que vimos no @ElectricZooBr #ElectricZooBrasil #ElectricZooBr #R3hab

Uma publicação compartilhada por SOUND HOUSE 📺 (@soundhousetv) em

Os pequenos problemas que podemos citar foram, além da chuva – que não é de controle da organização -, problemas no som do palco principal. Tiveram momentos em que estava muito baixo, o volume abaixava e voltava sem explicação, a ponto dos artistas explicarem que não era culpa deles.

No mais, o festival acertou na estrutura. Todos os palcos estavam bem produzidos e bem distribuídos, e os food trucks agradaram e não deixaram a desejar. A organização da entrada foi bem distribuída e o festival funcionou; mesmo com alguns adendos, o saldo é bem positivo.

Electric Zoo Brasil foi a primeira edição de um festival que tem tudo para se tornar tradição anual no país. Com boas intenções e boas execuções, o festival sai do país de forma positiva e nos deixa com um desejo de querer mais.

Iluminação fodona no palco Awakenings, no Electric Zoo.

Uma publicação compartilhada por Alexandre Chang (@changalexandre) em

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.