O Comitê Organizador Rio-2016 retirou MC Biel da lista de condutores da tocha olímpica. O funkeiro era escalado para carregar a chama nesta terça-feira, 7, em Fortaleza.

MC Biel foi acusado de assédio por uma jornalista do iG, a qual ele chamou de “gostosinha” e disse que “a quebraria no meio”. O assédio ocorreu em maio e foi registrado na 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo. “Após o assédio sexual, todo mundo me deu apoio e falou para registrar boletim de ocorrência, para expor mesmo e não deixar passar batido. Quero que nenhuma outra mulher passe por isso, e nem eu, de novo”, declarou a profissional, que preferiu não se identificar.

Nas redes sociais, o artista não pediu desculpas, mas disse que se tratava de uma “brincadeira” . O pai, Sergio Rodrigues, minimizou. “Está tudo muito distorcido. Quanto à educação que a gente deu para ele, a gente não tem dúvida nenhuma do menino bom e exemplar que ele é. É muito triste as pessoas comprarem essa história de que meu filho é machista.”

O assédio se tornou de conhecimento público na sexta-feira, 3, uma semana após a notícia do estupro coletivo de uma jovem no Rio de Janeiro e dois dias após o início das manifestações contra a cultura do estupro, que recebeu o nome “Por Todas Elas”.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.