2 de março de 2014 por Talita Winck.

pearl jam

O ex-gerente financeiro do Pearl Jam, após roubar U$$ 380 mil da banda, foi condenado, na última sexta-feira (28), pelo juiz Roger Rogoff, da Corte Superior do Condado King, a 14 meses de detenção durante uma Audiência no Estado de Washington, segundo uma autoridade.

Rickey Charles Goodrich, de 55 anos, enfrentou 33 acusações de roubo. Entretanto, declarou-se culpado de 6 acusações de roubo em primeiro grau apenas em dezembro de 2013, como confirmou Dan Donohoe, porta-voz da promotoria do Condado King.

Goodrich, que, antes de ser demitido, em 2010, era diretor financeiro da Curtis Management, agência que  cuidava dos negócios da banda, ficará livre até o dia 14/03 para colocar seus negócios em ordem e, assim, poder pagar a restituição, disse Donohoe.

Foi descoberto que ele, que supervisionava as finanças relacionadas às turnês do Pearl Jam, fez transferências de dinheiro da empresa para pagar suas dívidas pessoais, além de usar o cartão de crédito corporativo para despesas não comprovadas. Dessa forma, foi pego depois que o empresário da banda descobriu transações suspeitas, feitas em 2009, na empresa que organizava as turnês e no fã clube Ten Club.

William Morris Endeavor, que representa a banda, e a Curtis Management não retornaram imediatamente os pedidos para comentar o caso.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.