Taylor Swift é a capa da vez da Rolling Stones! Nesta quarta-feira (18/09), a revista divulgou não somente um ensaio lindíssimo e colorido com a cantora, como também fez uma entrevista incrível com ela.

No bate-papo com Brian Hitt, Taylor falou praticamente de tudo o que rolou nos últimos três anos da carreira. Desde as polêmicas com Kanye West, Katy Perry e Scott Borchetta, até mesmo sobre política e de como a “Reputation Tour” foi essencial para o seu bem estar.

A entrevista toda é bem honesta (e extensa), tanto que a própria Taylor brincou que sentiu como se tivesse saído de uma sessão de terapia ao final da conversa, mesmo que ela nunca tenha feito terapia na vida – isso ela revelou nesse bate papo para a Rolling Stones.

Sendo assim, a gente separou os melhores momentos de Taylor Swift neste bate-papo. Dá uma conferida:

Quando Taylor contou da conversa astrológica com Katy Perry

“Estávamos falando sobre nossos signos porque tivemos uma longa conversa onde nos reconectamos e tudo mais. E falamos sobre como tivemos falhas de comunicação com as pessoas no passado, nem mesmo especificamente uma com a outra. Ela diz, ‘Eu sou de Escorpião. Escorpianos atacam quando se sentem ameaçados’. E eu pensava: ‘Bem, sou de Sagitário. Nós literalmente recuamos, avaliamos a situação, processamos como nos sentimos a respeito, levantamos um arco, puxamos a flecha para trás e disparamos'”. 

Sobre as polêmicas com Scott Borchetta e Scooter Braun

“Todo mundo na minha equipe sabia que se o Scooter Braun nos oferece alguma coisa, não traga para mim. O fato de que os dois estão fazendo negócios depois das coisas que ele disse sobre Scooter Braun — é muito difícil de me chocar. E isso foi muito chocante. […] eles passaram por cima de mim e fizeram isso de maneira tão sorrateira que eu nem sabia que ia acontecer. E eu não poderia dizer nada sobre isso”.

Ela até conseguiu se reconciliar com Kanye West em certa época

“Comecei a sentir que tínhamos nos reconectado, o que pareceu ótimo para mim — porque tudo o que eu queria em toda a minha carreira desde que aquilo aconteceu em 2009 foi que ele me respeitasse. […] Então íamos jantar e tudo mais. E eu estava muito feliz, porque ele dizia coisas bem legais sobre a minha música. Parecia que estava me curando de uma rejeição de quando era criança ou algo de quando tinha 19 anos”.

E foi Kanye foi quem pediu que Taylor entregasse o Vanguard Award no VMA de 2015 (depois que eles se reconciliaram)

“Então escrevi um discurso e quando chegamos no VMAs e eu faço o discurso, ele grita: ‘A MTV chamou a Taylor Swift para me dar esse prêmio pela audiência!’ e eu estou de pé na plateia abraçando a esposa dele e um calafrio correu o meu corpo. Eu percebi que ele era muito duas caras. Ele quer que eu seja legal nos bastidores mas quer ser legal, ir pra frente de todo mundo e falar merda. E eu estava bem chateada”.

A partir disso que aconteceu a famosa ligação entre os dois, que resultou na música “Famous”

“Eu fiquei bem tocada que ele foi respeitoso de me dizer sobre essa frase [eu e Taylor ainda podemos transar] na música”. E eu fiquei tipo: ‘OK, bem. Estamos de boa de novo’”.

Taylor havia aprovado a linha, mas não a parte em que Kanye a chama de v*dia

“E então, quando ouvi a música , fiquei tipo: ‘Eu terminei com isso. Se você quer estar em más condições, vamos estar em más condições, mas apenas seja sincero'”.

Taylor comentando que votou no Obama

“Estávamos em uma época maravilhosa quando o Obama era presidente porque as outras nações nos respeitavam. Estávamos animados de ter essa pessoas digna na Casa Branca. Minha primeira eleição foi votando para ele quando ele chegou na presidência e então votando para reelegê-lo”. 

E que agora está empenhada nas eleições de 2020

“Mas estou focava nas eleições de 2020. Realmente focada. Focada em como eu posso ajudar e não atrapalhar. Porque eu também não quero que tudo saía pela culatra de novo, porque eu acho que o fato de as celebridades terem se envolvido na campanha da Hilary foi usado contra ela de várias maneiras”.

A parte em que ela fala da “Reputation Tour”

“Aquela turnê me colocou no lugar mais saudável e equilibrado que eu já estive. Depois da turnê, coisas ruins podem acontecer comigo, mas não acabam mais comigo. O que aconteceu há alguns meses com o Scott Borchetta teria acabado comigo há três anos e me silenciado. Eu ficaria aterrorizada de falar alguma coisa. Algo sobre aquela turnê me fez desconectar de uma parte da percepção pública que eu costumava basear toda a minha identidade, o que agora sei que não era nem um pouco saudável”.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.