21 de abril de 2019 por Larissa Rhouse Santos Silva.

O festival Abril Pro Rock 2019, realizado em Recife, está dando o que falar! E um dos destaques da última sexta-feira (19) foi o grupo feminista de punk rock russo, Pussy Riot.

Ao lado de Monica Benício, viúva de Marielle Franco, o Pussy Riot levantou a questão que não quer calar: “Quem matou Marielle?”.

Pussy Riot no festival Abril Pro Rock

Pela primeira vez no Brasil, a banda Pussy Riot mostrou ter conhecimento do nosso atual cenário político.

A setlist em inglês, mas com um forte sotaque russo, abordou diversos temas polêmicos, entre as músicas: “Make America Great Again”, “Police State”, “Organs”, “Go Vomit”, “Bad Girls” e “White House”.

Nadya Tolokonnikova, vocalista do grupo, ainda abriu espaço para Monica, muito aplaudida, comentar sobre o assassinato de Marielle:

“Eles combinaram de nos matar. Mas nós combinamos de não morrer. Marielle, justiça!”.

A banda foi presenteada com a camiseta “Who Killed Marielle?” – Foto: Pei Fon/Divulgação

Show em São Paulo

Ontem (20/04), a banda voltou a subir aos palcos. Dessa vez, Pussy Riot foi headline do Festival Garotas à Frente, em São Paulo.

Assim como aconteceu em Recife, as ativistas russas transformaram seu show em uma manifestação política.

Encerrando sua turnê na América do Sul, Pussy Riot contou com dançarinas trans e a participação especial da Drag Queen Alma Negrito.

Em homenagem a comunidade LGBTQ+, ocorreram outros protestos! Gritos de “Lula Livre” e uma faixa de “Fora Bolsonaro” fez a banda ser ovacionada pela plateia.

Integrante levantou faixa “Fora Bolsonaro” no show – Foto:Fábio Tito/G1

Pussy Riot e problemas com a justiça

Famosas por suas manifestações políticas, a Pussy Riot causa a ira de diversos líderes políticos. E, entre suas “vítimas” mais frequentes, estão os presidentes Vladmir Putin (da Rússia) e Donald Trump (dos Estados Unidos).

A favor da liberdade de expressão e do direito das mulheres, a banda foi fundada em 2011 e sua formação varia de show para show.

Além disso, elas sempre se apresentam usando balaclavas coloridas (máscaras estilo de ninja).

Entre suas diversas manifestações famosas, podemos destacar a que ocorreu durante a Copa do Mundo de 2018. Vestidas de policiais, algumas integrantes invadiram o gramado da final França x Croácia, para se opor a Putin.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.