30 de junho de 2017 por Leonardo Martins.

Ariana Grande iniciou os shows da Dangerous Woman Tour no Brasil nesta quinta-feira (29/5) no Rio de Janeiro e nós do Tracklist estivemos lá e contaremos tudo para vocês. A diva arrastou uma multidão; de crianças aos adultos, seus fãs eram diversos e representaram bem no papel de brasileiro apaixonado pelo ídolo. Apesar de tudo, os shows de abertura não estavam tão cheio. A arena começou a lotar nos minutos seguintes, quando se aproximava a vez da atração da noite.

Com um atraso de 20 minutos, o DJ Ronaldinho subiu no palco e colocou pra respeitar. O DJ trouxe um set muito variado, com muita música pop e bastante funk, aliás, foi os momentos em que o público mais curtiu. Para animar a galera, a Ourocard trouxe uns personagens que vestiam um terno amarelo e usava um globo espelhado como capacete. O DJ Ronaldinho se despediu com um pouco mais de 30 minutos de show e deu a vez para Sabrina Carpenter.

Sabrina Carpenter pisou no palco da arena com uma energia contagiante. A responsabilidade de abrir o show de Ariana fez com que ela fizesse um show bem marcante. Ao que parece, o público já conhecia e cantavam as músicas com ela. Com direito a lanternas dos celulares ligadas, Sabrina performou uma de suas canções. Outra hora, os fãs balançavam as mãos e batiam palmas para outra performance. Rolou até um cover de “That’s What I Like”, do Bruno Mars. Com meia hora de show, Sabrina Carpenter deixou o palco.

And last night was about love, thank you @ArianaGrande @dangerouswomantour 🔙💕🇧🇷 #dangerouswomantour #dangerouswomantourbrazil #DWTRioDeJaneiro

A post shared by Karina 🌹 (@karigleite) on

Pontualmente, as luzes da arena se apagam e surge no telão a tradicional contagem regressiva de 10 minutos da Dangerous Woman Tour, onde mostra imagens de Ariana Grande em uma sessão de fotos com seus dançarinos. A contagem ia chegando ao fim e Ariana aparecia nas imagens pedindo que os fãs gritassem bem alto, e eles faziam.

A grande hora chegou e lá estava ela performando “Be Alright” no palco. Aliás, que palco, hein? A estrutura europeia se mostrou presente, porém algo que não agradou foi o esquema de luzes e o telão. Estava muito escuro e não havia foco na Ariana, sendo assim, as pessoas que assistiam de longe ficaram com dificuldade para enxergar, pois o telão mostrava a cantora em momentos pequenos. O corpo de Balé da artista também chamou atenção já que os dançarinos eram em sua maioria negros. A banda também era composta por músicos negros.

A cantora soube bem como enlouquecer os cariocas utilizando muito bem a passarela do palco. Em “Everyday”, ela usava o figurino do clipe, além de um penteado onde seus coques lembrava as famosas orelhinhas. A emocionante “One Last Time” também marcou presença e a arena cantou em peso a letra da canção. Já para “Side To Side”, as bicicletas estavam lá, juntamente com sacos de boxe, onde a Ariana fazia a coregrafia.

Foto: Ariana Grande Brasil

Uma tempestade com chuva de dinheiro tomou conta do show em “Greedy”. Foi uma confusão, pois todo mundo queria levar pra casa o dollar de Ariana Grande. Em um momento, os fãs jogaram uma bandeira do Brasil no palco, Ari beijou e jogou de volta para o público. Para “Sometimes”, balões rosas caíram sobre a plateia. Entretanto, algumas pessoas da pista resolveram deixar o balão no alto e se tornou mais difícil para assistir o show.

Uma projeção no telão lindíssima introduziu “Thinking About You”. A projeção homenageava o mundo LGBTQ. Em um momento emocionante, Ariana fez um tributo para as vítimas de Manchester com o cover “Somewhere Over The Rainbow”. Rolou em “Into You” rolou agradecimento em português e após um intervalo Ariana Grande se despediu com “Dangerous Woman”.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.