Era 2003 quando Felipe Dylon assinou seu contrato com a EMI Music para lançar seu primeiro disco, autointitulado, ele tinha 15 anos. “Deixa Disso” e “Musa do Verão” se tornaram hits instantâneos, com refrões grudentos e fáceis de cantarolar – eram canções típicas da temporada de verão, com um artista totalmente caracterizado para a estação: estilo surfista, sempre bronzeado.

O sucesso das canções na época pode ser comparado ao Hit “Deu Onda”, do MC G15: os singles explodiram nas rádios, viraram temas de novelas (como Malhação) e Dylon vendeu 120 mil cópias com o primeiro disco.

“Deixa Disso” não é uma letra bem elaborada: com um refrão bastante repetido e não espaço para muita criatividade. Destaco aqui a parte em que ele canta: “sempre que sentava no sofá, começava a imaginar…” e “eu fico o dia inteiro, só pensando em você” ( decida quando você pensa nela: só quando senta no sofá, ou o dia inteiro?).

Mas, bombou.  A canção era marcante, tem um ritmo legal (e com certeza, o estilo do cantor ajudou a vender – não vamos falar de talento).

Podendo ser descrita praticamente da mesma forma, “Musa do Verão” foi outro hit instantâneo que ajudou a alavancar a carreira do cantor. Se formos parar para ler os comentários do Youtube, percebemos que a música causa nostalgia nos dias de hoje talvez, não a música, mas o próprio garoto Dylon.  “Primeiro crush a gente nunca esquece” é uma das frases que podem ser lidas nos comentários – de modo repetitivo.

No disco, vemos bastante espaço para regravações, como de “I’m All About You” (que se tornou “Só Penso Em Você”) de Aaron Carter aquele ex-namoradinho da Hilary Duff , além de “Closer To Me” do Five que virou “Mais Perto de Mim”, “Hoje A Noite Não Tem Luar” (“Hoy Me Voy Para México”, dos Menudos), “Me Liga” (de Os Paralamas)…

Em 2004, chegou o disco “Amor de Verão” e o certificado de platina pelas 170 mil cópias vendidas. Em 2006, ele lançou o disco “Em Outra Direção” – com uma pegada mais reggae e menos pop e … flopou! A meu ver, o então jovem Dylon perde a identidade – ele não soa mais o mesmo ( a voz tá mais grossa, novo estilo).

Então, ele desapareceu, casou,  fez uns trabalhos de apresentador e ator e agora tá voltando… Com o amadurecimento, o artista tende a ter mais base para criações, devido à experiência adquirida ao longo dos anos…Mas, esse não foi o caso do carioca. Hoje, com 29 anos, ele ensaia seu retorno, mas não bem sucedido .

Dylon acabou de ser acusado de plágio da canção “Ride” do Twenty One Pilots. Devido à polêmica, até chegou a tirar a música do ar (e é bem idêntica, diga-se de passagem).

Ouça e tire as próprias conclusões: 

Os produtores e compositores, Zé Henrique e Marcelão, declararam que vão voltar em breve com novo hit na voz do carioca. Dylon quer voltar a emplacar suas músicas, isso está claro, mas será que é possível? Ele – provavelmente – vai ter que se conformar com o fato de que é cantor de um sucesso só ou dois.

Meu nome é Luana Mestre e escrevo às quintas-feiras para essa coluna. Quer indicar um tema ou fazer sugestões? Só comentar na postagem que atenderei o seu pedido! 

 

 

Comentários

Artista do mês Adele
Alguns direitos reservados / 2013 - 2016.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.