16 de março de 2016 por Redação Tracklist.

Você com certeza já reparou naquela música de fundo nas lojas de roupa, ou no restaurante, na livraria ou até mesmo no lounge de alguma empresa. E quem nunca se deparou com alguém cantarolando alguma melodia enquanto ouvia uma música nos fones de ouvido? A música faz parte do nosso dia a dia a está intimamente ligada ao nosso humor e às suas variantes.

musica

A música pode trazer a cada pessoa uma série de benefícios, tanto agindo de maneira terapêutica como pode servir de subterfúgio para adquirir adrenalina. Isto pois, ela é capaz de despertar uma série de sentimentos ou lembranças no subconsciente humano, induzindo a atos, pensamentos e até mesmo a emoções profundas. E isso tem uma explicação científica: o córtex primário do cérebro é sensível à percepção do som, e isso ajuda no reconhecimento da música e, e paralelamente estimula o orbito-frontal e o sistema límbico, membros que são ligados à memória musical e às emoções que vêm com estas memórias.

E quem percebeu literalmente essa influência foram os jogadores de poker. Isto se dá pelo fato de que eles precisavam pensar numa estratégias que os prendessem aos jogos, afinal, determinadas partidas podem ser excitantes e cheias de adrenalina, já outras podem ser um pouco mais calmas e paradas. Em ambas as situações, é necessário criar uma válvula de escape, seja para reter o nervosismo ou evitar o tédio e a desconcentração dos jogadores, mantendo assim níveis adequados de adrenalina e excitação.

Pensando nisso, o PokerStars criou recentemente uma seção bem especial no site com os estilos e músicas prediletos dos jogadores de poker. O mais interessante é que cada categorial musical tem uma explicação mais que clara para ser a escolhida pelos jogadores!

A música clássica, por exemplo, é uma das que se faz presentes. Por sinal, ela age como um “catalisador” de imprudências. Muitos dizem que determinados estilos musicais podem atrapalhar mais do que ajudar, porém com a música clássica isso dificilmente aconteceria. Até porque, segundo estudos recentes como o publicado no BMC Research Notes, as pessoas tendem a gostar mais de música clássica, por serem mais complexas de ouvir, porém são decifráveis e facilmente armazenadas pelo cérebro. Vale lembrar que neste caso, as músicas que não possuem letras são as mais interessantes, pois elas minimizam as probabilidades de perda de foco.

Trilha Sonora escolhida pelo jogador Jorge Limon

Em contrapartida, o rock como fonte de energia e adrenalina desponta como favorita entre grandes partes dos jogadores, que afirmam que este estilo pode ser a solução ideal para quando bater aquela frustração ou aquele tédio no meio de uma partida super importante. E o mais interessante é que não são só os jogadores de poker que se beneficiam dessa estratégia: médicos que participaram de um estudo da Universidade Federal de Nova York conseguiam raciocinar mais rápido durante cirurgias complexas, mais rápido inclusive do que os que ouviam música clássica!

Trilha Sonora escolhida por Vivian IM

Além disso, muitos outros estilos são comuns entre os jogadores: Canções embaladas por ritmos como o R&B, o Indie, ou Pagode e MPB, parecem cada vez mais comuns entre todos eles. Mas independente do estilo, ou mesmo de qualquer estudo associado à música, o jogador sempre leva em consideração o seu próprio gosto musical, e o motivo disto é simples: na maioria dos casos, o que está em jogo é sua própria reputação (e é claro um bom prêmio em dinheiro, dependendo de onde estejam competindo).

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.