25 de janeiro de 2017 por Luana Mestre.

Assim que tive o primeiro contato com a música da britânica Laura Mvula, tentei fazer de minha missão na Terra divulgá-la – sempre que possível. Acho que falhei miseravelmente, porque quando a apresentei pessoalmente (mostrei uns videoclipes) para amigos próximos, eles ficaram impressionados e perguntaram por que eu guardava o ouro pra mim.
Eu, obviamente, já a citei aqui antes. Porém ainda me surpreende o fato de que Laura Mvula ainda não tenha ganhado um status maior de fama. Isso tudo porque a considero uma artista completa.

Se você não a conhece, eu vou listar 10 bons motivos para parar e prestar atenção NESSA MULHER:

  1. Talentosíssima, já foi indicada ao Brit Awards ( duas vezes), Ivor Novello Awards e outras premiações.

2. A maior feminista que você respeita

“That’s Alright” é só uma das canções em que ela busca empoderamento feminino, além de mostrar orgulho pela cor:

“I will never be what you want and that’s alright; Cause my skin ain’t light and my body ain’t tight and that’s alright; But if I might, I must stand and fight” (“Nunca serei o que você quer e está tudo bem, porque minha pela não é clara e meu corpo não é ajeitado; e está tudo bem. Mas, se eu puder, devo me levantar e lutar”).  

3. Seus videoclipes são esteticamente belos e exalam arte.

4. Ela compõe suas próprias músicas e cada faixa de seus dois álbuns lançados, Sing to the Moon (2013) e Dreaming Room (2016), encaixam perfeitamente nos trabalhos quando analisadas em conjunto. Sua criação segue um processo bem peculiar também: Enquanto escreve, ela grava a si mesma usando a câmera do laptop, pra não perder nenhum momento de insight criativo (porque as longas horas de gravação serão consultadas depois).

5. Os lives dela são MARAVILHOSOS!

6. Prince era um dos grandes apoiadores de sua música.

“Ele deixou seus compromissos de lado só para me apoiar em uma ocasião particular, quando eu perdi um prêmio que nós achamos que eu iria ganhar no Brit Awards. Eu serei para sempre agradecida”.

Em entrevista, no ano passado, a artista declarou que não sabia como fazer com que a perda dele fizesse sentido pra ela. “Como todo mundo, eu o conhecia como um ícone, inovador, pioneiro, salvador. Por ter me sentado com ele, e por ele ter investido em mim, fica ainda mais difícil em uma estratosfera diferente.”

Na primeira vez que ela ouviu que ele era fã de sua música, ela achou que não fosse verdade. “Eu estava sentada perto de Nicole Scherzinger no The Jonathan Ross Show e ela me disse que apenas conheceu minha música por causa de Prince. Então, minha amiga Esperanza Spalding disse a mesma coisa. Comecei a perceber que isso era real, não era mentira”. 

Resultado de imagem para prince

7. Ela trabalhou com Nile Rodgers, o lendário guitarrista do Chic, na faixa Overcome (The Dreaming Room, 2016).

8. David Bowie era seu colega de gravadora e contaram à ela que “ele conhecia sua música e respeitava o que ela fazia”.

9. Laura também chegou a prestar tributo ao artista ( Uma performance incrível, por sinal).

10. E o que dizer desse cover de Tame Impala? (Tão bom quanto a canção original!)

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.