29 de abril de 2017 por Leonardo Martins.

Aderindo a ideia do joguinho das 9 verdades e 1 mentira que a galera tá fazendo, nós resolvemos fazer uma nova versão colocando as 4 verdades e 1 mentira sobre o pop brasileiro. Há quem diz que ainda não nasceu alguém para salvar o pop nacional, entretanto a música pop do Brasil sempre esteve muito bem representada em qualquer época. Confira quais são as nossas 4 verdades e 1 mentira sobre o pop do Brasil.

1. É funk, mas também é pop!

Já faz alguns anos desde o surgimento de alguns artistas beeem famosos que foram descobertos no funk. A Anitta é alguém que podemos citar nesse tópico. Aliás, quando surgiu, a cantora era conhecida por ser uma “Mc” do funk. Atualmente, a artista é uma das mais valorizadas no cenário nacional. Ludmilla é outra que surgiu no funk, a ex Mc Beyonce foi descoberta com a música que cantava o refrão: “Não olha pro lado, quem tá passando é o bonde”. Ludmilla hoje é conhecidíssima pelos hits “Hoje”, “Te ensinei certin” e vários outros.

Apesar disso tudo, ainda existe um preconceito gigantesco com essas meninas poderosas. Hoje em dia ela são consideradas umas das principais representantes do pop brasileiro. O hit “Bang”, de Anitta, deu um passo enorme na carreira dela, visto que já lançou música com o colombiano Maluma, e está prestes a lançar sua carreira internacional com o single novo em parceria com Iggy Azalea.

2. Sempre existiu pop no Brasil

Há quem diz que o Brasil nunca teve representação na música pop, porém sempre estiveram cegos por não ver a representatividade que Lulu Santos traz há anos para o pop nacional. Se Lulu Santos não é um dos maiores intérpretes do pop brasileiro, não sabemos quem é. A faixa “Toda Forma de Amor”, de 1988, é um dos maiores sucessos do cantor e traz o estilo pop na letra, no ritmo e na sonoridade musical.

Quem diz que o pop nunca existiu no Brasil, é um tanto quanto ignorante. O Brasil é um dos países mais ricos musicalmente. Do axé ao pop; nós temos um “pézinho” em cada estilo musical.

3. O pop nacional vende

O Brasil sempre vendeu muita música. Não há como negar o quão gigante é o mercado fonográfico brasileiro. Todavia, temos que destacar que o pop nacional vende sim e vende muito! Rouge foi uma das maiores – se não, a maior – girlband que o Brasil já teve, e vendeu mais de 6 milhões de discos. Já a dupla Sandy & Junior – muitas vezes considerada sertanejo pela influência que tinha dos pais – vendeu cerca de 20 milhões de disco em todo país.

4. A música pop brasileira é reconhecida lá fora

Se engana quem acha que os gringos não reconhecem a nossa música pop. Tiago Iorc lançou o Troco Likes em 2015 e desde então está nos holofotes. O cantor foi indicado ao Grammy Latino e recentemente lançou o duo Anavitória – que também está estourando no país.

Apesar de também cantar rap, Karol Conka faz uma mistura muito gostosa em
suas músicas. Tanto que foi responsável, junto com a Mc Soffia, por uma das performances das Olimpíadas do Rio, em 2016. Karol foi bastante elogiada pelos jornais The New York Time e The Guardian depois da cerimônia e hoje é bastante queridinha entre os gringos.

5. Pop brasileiro não presta!

AAAAAAAAAAA! Presta!!!! Presta muito! O mercado musical do Brasil vem crescendo cada vez mais e o pop é um dos principais responsáveis por isso. Não tem como dizer que não presta, o pop brasileiro é muito rico e se destaca por ter diferentes estilos.

De Lulu Santos à Ludmilla; o Brasil tem um potêncial gigantesco para bater de frente com as industrias fonográficas dos países estrangeiros. Futuramente, iremos ver muitos artistas vendendo bastante lá fora e mostrando para o mundo as músicas brasileiras.

Confira a nossa playlist com músicas pop antigas e da atualidade:

 

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.